Ata de Fundação

A criação de um Núcleo Brasileiro para o Estudo do H.pylori foi uma idéia que criou corpo e se consolidou quando um grupo de gastroenterologistas, reunidos em Porto Alegre durante o XXXIII Congresso Brasileiro de Gastroenterologia, decidiram que, sendo o Brasil um "País Continente" caracterizado por diferenças sociais gritantes entre alguns Estados e, entre regiões de um mesmo Estado, onde ilhas de Primeiro Mundo são banhadas por oceanos de sub-desenvolvimento, estas  diferenças poderiam representar que a prevalência da infecção pelo  Helicobacter pylori, bem como o seu comportamento frente aos diferentes  esquemas de tratamento, o sério problema da reinfecção, pudessem também obedecer a características regionais.

O comportamento diferente desta bactéria em países desenvolvidos e nos em desenvolvimento era um  alerta que trabalhos envolvendo grupos regionais, dificilmente poderiam ser extrapolados como um todo em nosso país. Como poderíamos nós, brasileiros, dar uma colaboração à comunidade internacional em relação à esta bactéria no Brasil? A única solução que nos pareceu possível foi que cada grupo esquecesse o natural egoísmo de se isolar nos estudos epidemiológicos e na ânsia de  ser o "o primeiro e o melhor", humildemente unir os gastroenterologistas brasileiros na difícil missão de somar esforços, unir o trabalho, orientar os  centros com menor experiência e partirmos para investigações multicêntricas com a participação de colegas de norte ao sul do país.

Assim, Schlioma Zaterka, Luiz de Paula Castro, Antonio Frederico Novaes de Magalhães, Fernando Cordeiro, Luiz Edmundo Mazzoleni, Ricardo Brandt de Oliveira, José Roberto de Almeida, Aloísio Carvalhaes e Luiz Gonzaga Vaz Coelho, no dia 23 de outubro de 1994 reunidos em um final de tarde fundaram o Núcleo Brasileiro para o Estudo do H. pylori. A cada um dos participantes coube colaborar com uma taxa de R$ 50,00  que seria entregue àquele que viria a ocupar o cargo, pasmem vocês, de  secretário, e não ao tesoureiro, pois a "imensa" quantia arrecadada deveria ser utilizada para a compra do livro da ata a ser lavrada e envio de correspondências. A Diretoria  foi por  unanimidade escolhida, ficando assim constituída:

                          Presidente: Schlioma Zaterka
                          Secretário: Luiz Gonzaga Vaz Coelho
                          Tesoureiro: Aloísio Carvalhaes

Nesta reunião ficou decidido que as duas primeiras metas do Núcleo  seriam:

 O mapeamento da infecção no Brasil
 Estudar diferentes esquemas de erradicação da bactéria para  procurar o que melhor se
 adaptasse ao Brasil.


 

PARA VISUALIZAR NA ÍNTEGRA A ATA DE FUNDAÇÃO DO NÚCLEO BRASILEIRO PARA ESTUDO DO H.PYLORI, CLIQUE AQUI.

 


Apoio Científico